Avalanche no Equador deixa três pessoas mortas

Uma avalanche no vulcão nevado Chimborazo no centro andino, o mais alto do Equador, atingiu um grupo de montanhistas, provocando três mortes e deixando três pessoas desaparecidas, informaram as autoridades equatorianas.

“As informações são de que há três montanhistas desaparecidos, três mortos e sete resgatados de um total de 16 pessoas”, informaram em comunicado os bombeiros de Quito, que apoiam a operação de resgate.

Os escaladores são equatorianos, segundo o jornal El Comercio, de Quito.

O deslizamento de neve não tem relação com a atividade vulcânica e, segundo os bombeiros, deve-se “às condições climáticas”.

“Enquanto eles escalavam o nevado Chimborazo, uma avalanche caiu sobre o grupo, que estava a uma altitude de 6.100 metros acima do nível do mar”, informaram os bombeiros.

O Chimborazo, um vulcão potencialmente ativo com neve eterna, situado a 130 quilômetros ao sul de Quito, tem 6.263 metros de altitude, sendo o mais alto do Equador e um dos principais do mundo.

No sopé ficam as cidades de Riobamba e Ambato, capitais das províncias de Chimborazo e Tungurahua.

O maciço, onde se pratica esqui, atrai escaladores equatorianos e estrangeiros.

Policiais e militares especializados em operações de alta montanha, assim como socorristas, seguiram para o Chimborazo, onde as autoridades instalaram um posto de comando unificado para coordenar as ações de resgate.

Publicação Agência Brasil – Read More