Jovem Pan: Rio terá multa de R$ 1 mil para quem tentar fraudar ‘passaporte da vacina’

O “passaporte da vacinação“, medida que exige apresentação de comprovante de imunização contra a Covid-19 para acessar alguns lugares privados e públicos de uso coletivo do Rio de Janeiro, passa a valer a partir desta quarta-feira, 15, na capital fluminense. Uma decisão tomada pela Câmara Municipal da cidade nesta terça-feira, 14, determinou que aqueles que violarem a regra poderão ser multados em R$ 1 mil, assim como quem furtar canhotos em branco de vacinação, o que já aconteceu na cidade. O passaporte deveria ter entrado em vigor no dia 1 de setembro, mas teve a obrigatoriedade adiada por falta de acesso das pessoas à plataforma Conecte SUS, que permite acesso ao certificado digital de imunização.

Podem ser apresentados canhotos, cadernetas de vacinação ou o certificado digital do SUS como provas de imunização. Praias, bares e restaurantes não exigirão o documento, mas evento considerado como “grande teste” para a cidade ocorrerá no jogo entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil nesta quarta-feira no Maracanã. Os protocolos de segurança permitiram a entrada de 25 mil torcedores. Outros dois jogos do Flamengo devem acontecer no domingo e na próxima semana, servindo como novos termômetros para a situação da Covid-19 na região. A expectativa da prefeitura é de que a medida seja exigida até o mês de novembro, quando “uma parte significativa” da cidade estiverem com o ciclo da imunização completo.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Conteúdo Jovem Pan News – Leia mais no link Read More