No Dia Nacional da Saúde Bucal, 25/10, será lançado um projeto inovador que disponibiliza linha de crédito para tratamentos odontológicos

Nova startup promete mudar, definitivamente, o acesso das pessoas a todo e qualquer tipo de tratamento odontológico. Trata-se da DENTI que marca o início de suas atividades no Dia Nacional do Dentista e da Saúde Bucal, no domingo, 25 de outubro, encarando um grande desafio: aumentar o percentual da população brasileira que possui renda para ir a um dentista particular ou terem acesso a tratamentos odontológicos, hoje, na casa dos 30%.

O curioso é que 70% da população deixa de cuidar de sua saúde bucal, não por falta de profissionais – já que o Brasil tem 330 mil dentistas e é o segundo país em número de dentistas versus a população – mas, principalmente, pelos valores referentes aos tratamentos odontológicos de qualidade. Imagine o seguinte cenário: se 42% dos brasileiros têm renda familiar de até R$ 2.800,00, torna-se impossível comprometer qualquer percentual para arcar com esse tipo de custo. Aí o cenário fica mais devastador pois, milhares de cidadãos enfrentam o problema da falta de dentes, arcada comprometida, gengivite, inflamações graves e muitas outras doenças que afetam a saúde física e mental, podendo causar até depressão. O sorriso é um poderoso instrumento social, mas não está acessível a uma boa parcela dos brasileiros.

O outro possível cenário: não pode arcar com R$ 2 mil por mês, mas pode arcar com parcelas de R$ 130,00? Então o propósito da DENTI será alcançado. A ideia simples e criativa de abrir linhas de crédito especialmente para tratar da saúde bucal desses milhares de brasileiros, foi o que estimulou a realização desse projeto que converge de forma eficiente e lucrativa especialmente para dois segmentos. Toda essa população desassistida e as centenas de clínicas individuais e de médio porte que nem sempre atendem dentro de suas competências e qualificações. Agora esses públicos vão se encontrar. Pois demanda existe e ela é surpreendente.

“Estudos mostram que uma pessoa (na média) precisará de 3,5 implantes dentários ao longo de sua vida. Detectamos que há uma demanda potencial de 170 milhões de implantes no Brasil, mas, atualmente, são feitos menos de 1 milhão por ano, explica Maurício Amaral, ex-executivo do setor de seguros e de empresas de RH que, junto com seu amigo, Paulo Leal, cirurgião bucomaxilofacial, durante uma conversa, tiveram a ideia de criar a nova startup. “As pessoas não conseguem manter uma saúde bucal mínima necessária e os dentistas, por sua vez, ficam frustrados por não atenderem seus pacientes por falta de recursos; mas, esses cenários, serão superados com a DENTI”.

Os dois amigos, co-fundadores, explicam que a DENTI é uma plataforma digital que reúne todos os agentes da cadeia Odontológica, criando um ecossistema onde todos ganham. Mas o seu propósito puro, é o de funcionar baseado no conceito do médico de família. As pessoas terão acesso a um excelente profissional que vai cuidar de sua saúde bucal. Desde os tratamentos mais simples até as cirurgias mais complexas. Ambos acreditam que todos devem ter direito a escolher o seu dentista e a ter, sim, um dentista particular, o dentista da família.

Eles acreditam que as vantagens da DENTI também podem ser percebidas e utilizadas como alternativa para quem tem planos corporativos. Algumas pessoas que, por um motivo ou outro, utilizam seu plano de forma precária poderá, agora, ter uma opção que difere das disponíveis no mercado. “Nesse caso você pagaria pelo tratamento, não seria uma mensalidade associativa mais custos. A ideia é que o parcelamento seja o mais flexível e confortável para esse montante da população que, acostumada a pagar por um bem material por anos seguidos, agora poderá também cuidar da saúde bucal com parcelas que cabem em seu bolso”, finaliza Amaral. As regras de cadastramento para dentistas e pessoas físicas estão disponíveis no site http://www.denti.app.br/

mara@mararibeiro.com.br